Estimados confrades,

Aproximam-se o Natal e o final do ano, que nos trazem uma emoção especial.
Nessa época somos levados a refletir, a agradecer e a sonhar.
Refletir sobre tudo o que vivemos − o que foi gratificante e o que nos serviu como aprendizado.
Agradecer pela nossa vida e de todos aqueles que estimamos.
E sonhar, sem limites, com tudo o que queremos.
A todos desejamos um Feliz Natal e muitos sonhos realizados em 2019!

Fernando Jannuzzi

e equipe: Roberto Guião, Angela, Attila, Barata, Cinara, Eliane, Guilherme, Juliana, Leila, Marcio, Maria Lucia, Regina e Victorino.

Natal em nomes e sobrenomes

Parte do capítulo 10, Metamorfoses e Desdobramentos de Prenomes, da obra de Raimundo Magalhães Junior, “Como você se chama? – estudo sócio-psicológico de prenomes e cognomes”, Ed. Documentário, Rio de Janeiro, 1974.

********************************

Alguns prenomes, transformando-se de língua para língua, tornaram-se por vezes de difícil identificação, a tal ponto que passaram a ser usados, no mesmo país, sob formas diferentes, como se fossem nomes distintos. Em certos casos, deram origem a nomes novos, ora por aférese (supressão da primeira sílaba), ora por apócope (supressão da última sílaba), ora ainda mediante contração, com a supressão de letras internas. Por vezes, o distanciamento, de língua para língua, é enorme. Uma pessoa de espírito desprevenido dificilmente poderia admitir que Niels, forma dinamarquesa, e Claus, forma germânica, representam variações de um mesmo nome. E menos ainda que Jacques, forma francesa, e Tiago, forma espanhola e portuguesa, são dois modos de escrever o mesmo prenome... (...)

No primeiro dos casos acima citados (Niels/Claus), trata-se de derivados do nome de origem grega que conhecemos com a grafia de Nicolau. É o nome do santo que, em muitos países, simboliza o espírito do Natal. Esse santo foi o Bispo de Mira, morto no ano de 330 e que, para proteger uma moça pobre, ajudando-a a casar-se, atirou-lhe pela janela, disfarçadamente, o dinheiro de seu dote. Tal episódio é narrado por Jacques de Voragine, na sua Lenda Dourada. Esse nome, adotado em muitos países por influências de tal santo, através de sua forma latinizada se transformou, na Itália, em Niccolò, com variações como Nicola, Nicolino, Nicolina, Nico. Na França, com a forma de Nicolas, igualmente se desdobrou em Nicolette, Collete, Nicolet, Collet, Colin, Colinet, Colinette e, ainda, Colas, uns usados como prenome, outros como cognomes.

Em alemão, com a grafia de Nikolaus, apresenta variações como Klaus e a já citada, de Claus. Se em dinamarquês é Niels, como nos nomes do famoso anatomista do século XVII Niels Stensen, que usava o nome latinizado de Nicolaus Steno, e no do cientista atômico Niels Bohr, em russo tem a forma de Nikolai, em polonês Mikolai, confundido muitas vezes com Micael, que é o nosso Miguel.

O Santa Klaus germânico, simbolizando o Natal com roupas vermelhas e barbas brancas, numa alusão um tanto gritante ao disfarce do Bispo de Mira, é o mesmo Père Noel dos franceses e o nosso Papai Noel. Mas, este nome, o de Noel, nada tem a ver com o de Nicolau. É inteiramente distinto. Noel tem a significação de Natal. Existe como prenome em língua inglesa, com a mesma forma e sem acentuação, como no nome de Noel Coward, o famoso comediógrafo, ator e cineasta.

Na Itália, tem a forma de Natale. No Brasil, é usado com a forma de Noel, como no nome de Noel Rosa, o grande sambista de Vila Isabel. Aqui tem sido usado, como feminino, Noelza, como no nome de Noelza Guimarães, figura do café-society muito citada pelos cronistas mundanos. Na França, o feminino mais comum de Noel é Noelle. Mas na França há ainda uma forma masculina, antiga, que é a de Nadaud, da qual, aliás, se originou a de Noel. Ainda do mesmo nome derivou-se o feminino Nathalie, muito usado no Brasil com a forma de Natália, como no nome da atriz Natália Timberg. E, na Rússia, a de Natacha, como a heroína de Guerra e Paz.

********************************

Diário de Pernambuco, edição de 24.12.2014

Nos cartórios é comum encontrar pessoas que nasceram no mês de dezembro e foram registradas com nomes que fazem referência ao Natal. São Natálias e Natanaéis que carregam na assinatura um pouco da história cristã do nascimento de Jesus e têm suas vidas influenciadas pela escolha dos pais.

Um dos exemplos mais curiosos é o de Merry Christmas Santana da Silva, que nasceu em dezembro de 1988 e teve o nome escolhido por uma tia. A poucos dias do final do ano, a frase em inglês, que significa “feliz Natal”, decorava todo o comércio e agradava a mãe. Hoje a estudante de psicologia Merry comemora a escolha do nome.

No bairro onde ela mora, é difícil encontrar alguém que pronuncie o nome corretamente. Para encontrá-la é preciso perguntar por “Mérre”. Por outro lado, quem sabe o o significado de seu nome sempre lhe enche de presentes decorados com as palavras “Merry Christmas”. Nos dias 24 e 25 de dezembro, amigos e familiares voltam suas atenções para ela. “Todo mundo liga para mim e, quando fala meu nome, já está desejando boas festas”, brinca.

Jesus Jackson Sena da Silva, 27, nascido no dia 16, é outro exemplo de pessoa que recebeu seu nome em homenagem ao Natal. O olindense, que atualmente mora na Estônia, vivia o primeiro período natalino na neve, mas sua relação com o feriado continua a mesma. “Em inglês, Jesus se escreve como em português. Todo mundo aqui sabe o significado do meu nome”, afirmou.

Cientista da computação, ele percebeu a influência do seu nome pela forma como as pessoas se relacionam com ele. “Na universidade, sempre diziam ‘só Jesus salva’ em referência à gravação de arquivos digitais. Em relação à personalidade, Jesus começou a pesquisar sobre o seu xará e a seguir seus passos. “Sinto uma tendência a tentar salvar as pessoas que não conseguem se ajudar. Fiz primeira comunhão por vontade própria, apesar de minha família não ser católica, e estudei muito a Bíblia. Já até ensinei moral cristã para crianças”, afirma.

Assim como Merry e Jesus, Natanael Soares Silva, 70, também ouve o Natal cada vez que é chamado. Ele é conhecido como “Seu Natal” por ter nascido no dia 25. Já Isolda Nathalya Nascimento, 23, nasceu no dia 27 e o seu pai fez uma surpresa para toda a família, adicionando seu segundo nome ao registrá-la.

www.em.com.br/app/noticia/nacional/2014/12/24/interna_nacional,602367/conheca-pessoas-com-nomes-natalinos.shtml